isso é baía formosa

eu depois do velejo

  • "viver a poesia é muito mais necessário e importante do que escrevê-la" murilo mendes

sábado, 6 de dezembro de 2008

by pagu


"um pedaço de trapo que fosse
atirado numa estrada
em que todos pisam
um pouco de brisa
uma gota de chuva
uma lagrima
um pedaço de livro
uma letra ou um numero
um nada, pelo menos
desesperadamante nada."

sábado, 29 de novembro de 2008

sussurro


todas as palavras contam.
ou melhor: descontam!
e se tivéssemos um limite de palavras por vida?
se chegássemos a um ponto e não pudéssemos dizer mais nada?
tínhamos esgotado a nossa fonte!!
às vezes estou assim...
nada mais posso dizer.
tudo vira um eco no silêncio e
nada vale falar... ar... ar... ar...


domingo, 23 de novembro de 2008

felicidades (em desordem de importância)


esmalte clarinho, all star, bem-casados (os doces, lógico!), milhares de livros, música sempre e o silêncio quando necessário, cheiro de mar, pegar onda, todo mar, papelarias, araçá, escurinho do cinema, pipoca, café com leite, flores, cheiro de madeira, sorrisos, bolsas, esculturas, bibliotecas, ficar de bobeira, seriados, bloguear, balanço de rede, frutos do mar, pé na areia, cheiro de ervas, jasmim, os amigos de longe, os de perto, os de sempre, rir até doer a barriga, chorar até espantar a angústia, chuva no rosto, pedalar, chocolates, beijinhos, abraços cheirosos, dar aula, assistir aula, ouvir, falar, olhar, dançar, meios de comunicação, lojas de decoração, viajar, férias!

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

vulcao

decidi ser mil.
mil cores,
mil formas,
mil aparências
sem perder a essência.
aliás, nao decidi, sou assim...
dentre todas as faces
e todas ligadas
pelos mesmos valores e amores,
só quero ser mil.
tudo em mim são coisas do destino.
na minha aparente calma,
sou um vulcao que pode explodir
em suave erupção.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

by itamar assumpção

"aprendi quando criança que, alem de tudo,
balança
esse nosso mundo cão.
aprendi que quem nao dança, ja dançou na sua infancia,
senao rock entao baiao.
aprendi da importancia de nao dar muita importancia,
ficar com os meus pes no chao.
aprendi que viver cansa, mesmo vivendo na frança,
mesmo indo de aviao.
aprendi que a desavença é porque sempre
alguem pensa
que ninguem mais tem razao"

tempo

o que você irá responder
quando eu lhe perguntar...
vamos dar uma volta,
ver o mar?

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

bla bla bla

a gente cresce,
evolui,
pra melhor ou pior...
nao importa, tudo é crescer.
conhecemos a música e os seus sentidos...
os nossos sentidos.
conhecemos o amor!
amamos e odiamos...
depois amamos de novo.
queremos desejos!!
mas aqui estou eu:
já passa da meia-noite...
olhos abertos...
quero sono!
(nada se compara a maravilha dessa despretensão)
quero a companhia dos sonhos!
das coisas sem sentido.
mas o sentido nao faz sentido,
ou melhor, o sentido nao é sentido...
se isso fizer sentido pra alguém,
talvez faça sentido pra mim também.

acho que até hoje,
eu só cuido é de me repetir.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

com licentia

quando nasci, um anjo muito louco,
daqueles que tocam guitarra,
disse: desce e arrebenta!
não sei bem o que ele quis dizer,
mas tento não me arrebentar.
sou pisciana, surfista,
teimosa, rock'n roll, e até velejo.
não desisto!
espelho? do mar.
sonho? vários!
alguns estão em prática,
outros...
arrebentarão!

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

by enrique

"vai e me atinge
flexa desvairada
cega minha carne
abre minha alma
e as brasas de teu fogo
em ponto me queimarão
e se não fogo eu for
cinzas que eu seja então"

lucidez castigada


enlouquecer é muito facil.
dificil é raciocinar.
estou encantada e talvez
venha dai a loucura...
que a minha loucura seja perdoada.
porque metade de mim é amor,
e a outra metade...
tambem!

by manuela amaral

"modelei meu corpo
à tua forma nua
e de nós duas
nasceram madrugadas"

com o que mais me identifiquei nesse poema?
com as virgulas! rsrsrs...
e com as duas madrugadas!! rsrsrs...

sábado, 6 de setembro de 2008

qual é o seu cheiro?


voce ja reparou que alguns perfumes e cheiros
têm a capacidade de marcar um momento,
uma pessoa, uma situaçao?
comigo acontece isso, às vezes.
so de sentir um perfume que ha tempos nao usava,
eu me recordo de ocasioes onde o usei,
seja numa ida ao cinema, numa viagem, ou sei la o quê!
cheiro da casa de minha mae, quando chego e abro a porta.
cheiro de minha avo, quando vou em sua casa mesmo ela nem estando mais la...
cheiros que me parecem familares trazem de volta
fraçoes de experiencias que eu nem recordava mais!
saudades, oh, sentimento ambiguo!
saudades...

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

perdas e ganhos

perco as palavras para as reticências.
algumas coisas me levaram a lugares,
outras me tiraram deles:
perdas e danos.
quem disser que há coerência na vida,
perdeu-se dela.
meu coração - aos soluços -
é um abismo entre
o que eu quero...
e o que eu suportaria ser.
quanto tempo durou?
... talvez o suficiente para sentir a perda.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

querido diário

minhas colegas,
dançar na frente do espelho é narcisismo?
entao tenho narciso na veia
e isso faz um bem danado pro ego, meu bem.
faço bico, balanço o ombro e mando ver
com a cinturinha de pilão (que ainda tenho, for god sake).
depois de horas fazendo caras e bocas
me esbaldando em cremes, diversos,
lá se foram beatles, cure, rita lee
passando por amy, sublime, nina simone... stones,
era a "vitrola" rodando
e eu toda afundada no lago
me sentindo a própria mick jagger.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

ainda sobre herois

os herois existem.
e eles nao sao grandes, nem fortes, nem indestrutiveis.
nem têm superpoderes.
eles nao matam, mas morrem.
nao sao de outro mundo, embora muitas vezes pareçam nao ser deste.
os herois existem. e sao de carne e osso. têm razao e emoçao.
geralmente mais carne do que osso
e mais emoçao do que razao.
mas os herois existem. e nunca fogem da luta. existem.
insistem. os herois existem e muitas vezes choram.
sao sensiveis. os herois tambem sao gente.

sábado, 16 de agosto de 2008

dorflex

"olá bom dia! - são 6:15 da manhã - o globo rural volta já"
acredita que escutei isso hoje?
pura verdade!
depois cansei da tv e fui escutar janis joplin.
quantas pessoas já escutaram janis joplin
as 6:18 da manha sem estar bêbado ou viajando
ou qualquer coisa do tipo?
eu já!
aiii... que dor de cabeça...
uma amiga linda ensinou-me uma oração que cura qualquer dor.
nunca consegui curar!
"a dor é uma ilusão" -
tenho certeza que quincas borba tomava dorflex.

assisti a um filme legal na madrugada de hoje, cujo nome não lembro, mas falava de brás cubas e senti saudades do colégio Cristo Rei, não exatamente das freiras.
me deu uma vontade danada de reler memórias póstumas
só pra ver quincas falar:
"aos vencedores, as batatas!"
(e gritar pras freiras)
gritávamos isso pra tudo.
sentir saudades é assim
me faz sorrir.
leve contradição - a vida...
uma ressaca feliz.

sábado, 9 de agosto de 2008

ser feliz


tenho um vaso de flores,
algumas maçãs sobre a mesa
e toda manhã uma caneca me diz:
café com leite, menina.
todos os dias da minha vida,
a vida me grita: alegria!
cachorras? tenho três.
espelhos? alguns da lâncome
um amor? graaaaande!
mas se tenho insônia,
passo a perna no amor
e escrevo.

sábado, 2 de agosto de 2008

sozinha

gosto de uma boa conversa,
da liberdade oferecida pelas palavras,
mas realmente ha momentos
em que dispenso as palavras!
fico bem sem pessoas perto.
eu e o meu silencio...
o espaço à minha volta
aumenta de acordo com
os meus pensamentos
que nao me largam!

canções

musica me enleva, me embriaga, musica é arte e beleza.
musica alimenta a alma, lembra sonhos, relembra momentos!
mesmo estando sozinha, meu dia esta quase perfeito...

lobas

quando uma mulher vira loba e chega aos quarenta,
fica mais plena e menos ansiosa.
se, alem de loba, for inteligente e culta,
sera uma presença sedutora e irresistivel!
nem precisa ser bonita, tera seu charme...
mulher é loba quando nao é boba,
nao compra o que nao precisa
com um dinheiro que nao tem
para impressionar nao sei quem.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

giving up


hoje tenho estado assim
à beira do giving up
nao acredito que haja um lugar ao qual pertençamos
no entanto, gosto do lou reed.
e da laurie anderson.
e ainda mais do lou reed com laurie anderson.

sexta-feira, 18 de julho de 2008

azul de mim

"um belo dia resolvi mudar ..."


eu sou o que eu cantava aos gritos aos 18 anos...
eu sou o que me arrepia;
uma certa mão em minha barriga,
por exemplo.
eu sou eu
quando me simplifico
mergulhando no mar,
sentindo seu gostinho salgado,
ou quando toca uma daquelas musicas
que eu escutava antes de saber as coisas
e gritava quase que uivando
as loucuras floridas,
multicoloridas,
sentindo prazer:
certa mão em minha barriga,
por exemplo.
nesse momento eu sou
pregnância,
completamente!

sexta-feira, 11 de julho de 2008

humm cheiro bom é o de cafe feito na hora...
tomar cafe me faz feliz!
e é bom demais ler acompanhada de uma boa xicara.
tomar cafe me faz compreender o quanto é lindo, gostoso,
visceral, orgastico, institivo, complexo, viciante,
carnal, abstrato e etc pensar.
pensar sem culpa, sem regras.
simplesmente pensar.

terça-feira, 8 de julho de 2008

para que serve uma relaçao?

"uma relaçao tem que sevir para voce se sentir 100% a vontade com a outra pessoa,
a vontade para voce concordar com ela e discordar dela.
uma relaçao tem que servir para voce ter com quem ir ao cinema de maos dadas.
para ter alguem com quem viajar,
para ter alguem com quem ficar em silencio sem que nenhum dos dois se incomode com isso.
uma relaçao tem que servir para, as vezes, estimular voce a se produzir,
e, quase sempre, estimular voce a ser o que é, de cara lavada e bonita a seu modo.
uma relaçao tem que servir para um abrir a garrafa de vinho
e para o outro abrir o jogo,
e para os dois abrirem-se para o mundo,
cientes de que o mundo nao se resume aos dois"
(DRAUZIO VARELLA)

quinta-feira, 3 de julho de 2008

nostalgia da nostalgia


já faz um ano
estava no rio de janeiro.
cidade de contrastes, adooooro!
livrarias, praias,
surf, músculos à mostra,
fome, medo, assaltos,
teatros, cinemas, botecos...
copacabana - leblon
saudades de elza na joana angélica,
ipanema anoitecendo...
cenário: vinícius e tom,
garcia d'ávila com nascimento e silva,
muita paz e amor.
um tempo passado...
nao vivi.

domingo, 29 de junho de 2008

deus somos nós

às vezes, fico assim,
imóvel, estática, apoiada
apenas num dos lados de mim;
quieta, parada, esperando
que a maré suba e me leve
bem de leve pra outro lugar
sera que voce existe,
lê hemingway,
gosta de deitar na praia
e ouvir musica antes de dormir?
sera que voce existe...

"nao quero ter a terrivel limitaçao de quem vive apenas do que é passivel de fazer sentido. eu nao. quero é uma verdade inventada."
clarice lispector

by luis fernando verissimo

"quando a gente acha que sabe todas as respostas,
vem a vida e muda todas as perguntas"

by hilda hilst

"o nunca mais nao é verdade.
ha ilusoes e assomos, ha repentes
de perpetuar a duraçao.
o nunca mais é so meia-verdade
como se visses a ave entre a folhagem
e ao mesmo tempo nao"

by martha medeiros

"gostar de alguem é funçao do coraçao, mas esquecer, nao. é tarefa da nossa cabecinha, que, aliás, é nossa em termos: tem alguma coisa la dentro que age por conta propria, sem dar satisfaçao. quem dera um esforço de conscientizaçao resolvesse o assunto!"

sábado, 28 de junho de 2008

hoje recebi um presente lindo, um livro sobre viagens. ja gosto dele e apenas o folheei... viajar é vivermos conosco mesmos, so que noutra cidade ou país. e é por isso que é bom... melhor que mudar o corte de cabelo ou de casa. viajar é sermos outra pessoa durante um fim de semana ou umas ferias de verao. estas viagens sao todas as vidas que cabem na viagem ainda maior: o que voce está lendo mesmo?!

segunda-feira, 23 de junho de 2008

paradoxos


eu quero fazer um silencio...
acorda amor, ta tarde!
as ruas da praia ja tem cheiro de filtro solar.
hoje eu revivo um amor que parecia estar cicatrizado!
a poesia...
e eu vou ate onde o meu amor aguentar
num silencio tao doente do vizinho reclamar!

e como sei que nao tenho nada de santa...
voce é daqui?
olhe pros meus pes e tire suas proprias conclusoes.
pode deixar...
vou quebrar o salto do meu all star cano alto!

desejos impossiveis

1. pescoço de penelope cruz
2. braços de madona
3. pernas de ivanovic
4. voz de amy
5. sorriso de marylin
6. perspicacia de degeneres
7. sutileza de beauvoir
8. elegancia de yeda moura
9. sabedoria de vovo tudinha
10. paciencia de meu pai
11. ousadia de lou salome
12. nariz de meu amor

oh my god...
quanta bobagem!
confesso que este blog está mesmo uma droga!
pouco tempo e pouca inspiraçao nao me tem deixado espaço para escrever aqui o que gostaria...
espero que a crise passe depressa!

dá-me um livro e
dar-te-ei um beijo...
às vezes o fundamental se resume a pequenas coisas
palavras que sao ditas e as que se deixam ser ditas pelo silencio
saudades tuas em mim...
amores antigos tambem sao bons
ha misterios em cada ponte, em cada pedra
e nao consigo desvendá-los. nem quero!
consegui meu equilibrio cortejando a insanidade,
jamais cometo pequenos erros quando posso causar terremotos.
mas o dia passa. os dias passam. nós ficamos melhores...

quinta-feira, 19 de junho de 2008

livros, música e mulheres...

o que tambem me inspira?

o mar... inspira
quando sussurrado
soprado ao vento
visto em pensamento
um grito dito
feitiço que enfeitiça!


o cheiro... inspira
quando sentido, cheirado,
cheiroso, gostoso,
cheiro de gente, de pele,
de arvores, folhas, galhos e raízes
cheiro de flores, de amores,
de amores!

os loucos... inspiram
ah! os loucos...
cálidos, às vezes sádicos
os loucos nao deveriam morrer nunca,
imortais - sempre.
loucos pela vida,
para preencher os vazios d'alma
procuram o que encontram,
sabem o que nao querem
saltitantes de alegria
quando é boa a notícia ou a fantasia.
apegados a insignificâncias
os loucos sao loucos por beijos,
por sorrisos gargalhados,
por entraves românticos...
loucos celebram a existência,
irradiam luz e devoram livros
aos bramidos, uivos, gemidos,
tornam mais pensativos...
os mortais.

domingo, 15 de junho de 2008




mais um dia...
de chuva, de vida...
talvez eu saiba viver sem mim,
mas não sem meus livros!
livros deixam o mundo menos triste.
eles sim, são a personificação de tudo que eu sonhei pra mim...
estou apaixonada pela idéia de amar
e essa história de descobrir a pessoa aos poucos,
me deixa mais apaixonada ainda...
é uma eterna convivência de descobertas!
mais um dia de chuva,
de vida vivida...
chuva lembra inverno que lembra chuva
que lembra frio que lembra edredom
que lembra filminho no quarto de dormir
que lembra aimée e jaguar, um dos filmes mais belos e mais tristes.
inverno também lembra a música do djavan
que toca no ipod do meu amor
e diz que um dia frio é um bom lugar pra ler um livro...
o de marcia tiburi é um dos que quero ter por perto!




"sem a intensidade da paixão, a vida é, sem dúvida, uma cilada cujo limite é a comodidade, cuja verdade é o medo de ir demasiado longe" (será que é nietzsche?)

não sei quem escreveu isso, mas me identifiquei logo de cara, até porque me lembrou algo dele: "a vida sem paixão... quem consegue viver tal vida?"

eu não eu não eu não rsrsrsrs...

by eu mesma


dormi ouvindo "stand by me" no repeat estirada na rede da varanda que olha o mar para aliviar a temperatura do corpo e dos sentimentos. acordei outra. definitivamente é possível combinar mar, areia e beatles! e que seja perdido o dia em que não surfei...

pontes... passagem para outra margem




by tim maia


"ter um sonho todo azul
azul da cor do mar"

quinta-feira, 29 de maio de 2008

sei não...


"Não sei, deixo rolar. Vou olhar os caminhos, o que tiver mais coração, eu sigo." Caio Fernando de Abreu






ponta cabeça


o que fazemos quando estamos com a vida de pernas pro ar?
vivemos um dia de cada vez...
acordamos de manhã e sentimos alegria por estarmos vivos...
olhamos no espelho e lembramos que existem mais umbigos que os nossos próprios...
e assim nossa vida volta a revirar!

rsrsrsrs...

ontem, numa conversa dessas que não nos levam a nada, quando falei a minha idade, virou tudo estupefação... pensaram que eu estava de brincadeira! é incrível, mas julgamos mesmo os outros pelas aparências. e tive que mostrar meu documento com a data do nascimento, acredite! hahaha!! me senti uma jovem e estou perto dos quatro ponto cinco... o meu ego não se queixa, mas a estupidez humana começa a ultrapassar a minha tolerância!

eu outra vez...


quanto mais penso, pior...
fico com a cabeça confusa!
se eu fosse sua musa
seria bem melhor
conseguia atacar
agia sem pensar
pedia um desejo
roubava um beijo

quinta-feira, 1 de maio de 2008

XII fenart - 2008/abril


Vi logo de cara, na programação, que haveria uma oficina de poesia ministrada pelo poeta Chacal, amigo do meu amigo, o poeta Tavinho Teixeira. e logo eu, que tinha visto o Chacal em Paraty, na Flip do ano passado. Ele e Lobão, um barato. A crítica não gostou, mas eu amei. Quem liga pra crítica, afinal? critica tudo... sou mais eu! hahahaha
Mas estou falando mesmo é sobre a oficina de poesia. Fazer ou não fazer, não havia questão, percebe? havia decisão! e corri pra fazer inscrição. Três manhãs deliciosas, enriquecedoras: domingo, segunda feriado e terça-feira. Na primeira manhã, nos conhecemos, falamos sobre poesia, sobre a palavra, lembramos Saussure, significado e significante, e escutamos... escutamos... escutamos... ah! é muito bom escutar Chacal, entende?
Na manhã seguinte, falamos mais sobre poesia. O que é poesia? Para que serve? várias definições, alguns autores citados, mas o poema não está nem aí para a poesia (ou é o contrário?!), poesia é encantamento, o poeta encanta-se com as nuvens, com o som da onda nas pedras, vê as coisas como se fosse a primeira vez, poesia são palavras mágicas, é a descoberta de algo que já se sabia, mas não se via, é o encontro com tudo aquilo que há em mim e é de mim diferente... como escrever? ah, palavras, palavras! oh, imagens verbais, onde estais?... é muito bom escutar um poeta, sabia?
Na tarde do segundo dia, fomos assistir à palestra "Memórias de Mimeógrafos: O Que Há de Atual na Poesia Marginal", cujo palestrante, para alegria dos "poetas oficineiros", era, lógico, o poeta Chacal. O Auditório Azul ("um mar de cabecinhas", segundo o mestre poeta) não lotou, mais espaço para as palavras, pensei. Mas nem desconfiava que iria ver, mais uma vez, a hipocrisia acadêmica exaltar seus velhos chavões sobre o certo e o errado, sobre o que é ou não poesia.
Mas o poeta "marginal" falou baixinho e fortemente, palavras suaves, musicais... quase um manifesto? não... mais que isso: uma festa, coisa de poeta, eles são assim mesmo, nada bestas, nada arrogantes, pura diversão. E o sexodrogarock'nrollversusfamíliatradiçãoreligião... again?! ah não!!! é muito bom escutar Chacal, percebe?
Na manhã última, que pena! fomos ver um pouco a apresentação dos Voluntários da Pátria no Teatro de Arena. Música, poesia, teatro e reflexão. tudo junto. O máximo. Voltamos às nossas próprias reflexões com o mestre poeta Chacal. Ainda mais poesia, algumas decisões sobre o sarau de logo mais a noite e... é muito bom escutar o poeta, entende? sabia? percebe?

terça-feira, 29 de abril de 2008

by tavinho teixeira

"a vida cabe numa caixinha de música
com jóias, bailarina e tudo.
a vida não é necessariamente uma jóia.
a caixinha me sufoca,
mas a música e a bailarina são preciosas."

by tavinho teixeira


"ah este chet baker
que alivia a minha alma
que tranqüiliza os meus nervos
e que de tanto
me faz sonhar -
chega acordei definitivo"

no meio do caminho

"(...)
quem ama sabe decorar o improviso
de perecer no paraíso
e ceder a tentação
de morrer noite e dia
pra viver diariamente são
(...)
quem ama sabe colecionar pedras no caminho
e caminhar pelo caminho das pedras
quem ama sabe ser auxiliar de louco
carregar o saco das pedras
e ser profissional pra caralho"
TAVINHO TEIXEIRA

sábado, 26 de abril de 2008

by eu mesma

não vou ficar aqui
a esperar você
vou mesmo crescer
crescer... crescer
ficar alta que nem as nuvens
que não estão nem aí
fezem modelos
só pra depois desfazê-los

by tavinho teixeira

"a natureza é perfeita assim
uns nascem joão, outros jasmim"

sexta-feira, 25 de abril de 2008

palavra

vã palavra vã
palavra trancada
travada fadada
ao esquecimento
ao procedimento
imagens verbais
ah! palavra...
palavra...
onde estais?

quarta-feira, 2 de abril de 2008

happyness

I'm very very happy because my family came from America to live here in Brazil.
Thanks a lot, my dear God!

terça-feira, 1 de abril de 2008

segredo

"Algumas coisas não devem ser contadas, exceto aos amigos; outras coisas não devem ser contadas mesmo aos amigos; finalmente, existem coisas que não se contam nem a si mesmo."
DOSTOIEVSKI

segunda-feira, 24 de março de 2008

segunda-feira, 10 de março de 2008

On The Road


"... para mim, pessoas mesmo são os loucos, os que estão loucos para viver, loucos para falar, loucos para serem salvos, que querem tudo ao mesmo tempo agora, aqueles que nunca bocejam e jamais falam chavões, mas queimam, queimam, queimam como fabulosos fogos de artifício explodindo como constelações em cujo centro fervilhante"
JACK KEROUAC

para Lou Salomé


"apaga-me os olhos, ainda posso ver-te;
tranca-me os ouvidos, ainda posso ouvir-te;
e sem pés, ainda posso ir para ti;
e sem boca, ainda posso invocar-te.

quebra-me os braços, e posso apertar-te com o coração como com as mãos;
tapa-me o coração e o cérebro baterá;
e se me deitares fogo ao cérebro,
hei de continuar a trazer-te no sangue!"
RAINER MARIA RILKE

Carpe diem

aproveite o dia e curta cada momento

sobre a alegria

" a alegria é a perfeição"
LOU SALOMÉ

domingo, 20 de janeiro de 2008